Imagem capa - Dia da Mulher! Fotógrafas que inspiram e que fizeram história!  por Anelise Piccini

Dia da Mulher! Fotógrafas que inspiram e que fizeram história!

Hoje é dia de conquista, de espaço, de revolução! 


Para marcar este dia vou deixar aqui indicações de algumas mulheres que admiro demais na minha profissão! 













📸Annie Leibovitz...

Uma americana que fez muitas fotos icônicas e históricas.

Trabalhou pra Rolling Stones (revista) nos anos 70 e para as maiores estrelas do cinema. Fotografou da forma mais linda (aos meus olhos) a Rainha da Inglaterra. Cria em suas fotos através da luz um ambiente inconfundível e inigualável..


Facebook Oficial Annie Leibovitz



📸 Annie Griffiths

Esse mulherão aqui já fotografou uns 150 países (sonho de vida, né?!). Mas não é só isso, ela foi uma das primeiras fotógrafas mulheres da National Geographic. Super ativista, a garota é diretora de um grupo de fotógrafos que documenta e divulga os programas de capacitação de mulheres ao redor do mundo. Também tem um trabalho forte voltado para o planeta e o aquecimento global.


Annie Griffiths Site Oficial



E quando se fala em #wecandoit e #girlpower eu lembro da...

📸 Margaret Bourke-White

Essa verdadeira precursora foi a primeira mulher a se tornar fotógrafa de guerra. Há quase 100 anos abriu caminhos e esteve em lugares onde nunca nenhuma de nós havia pensado que poderíamos estar. Trabalhou com as forças armadas americanas, sobreviveu a um naufrágio de navio e logo em seguida registrou a luta dos soldados. Teve vários projetos fotográficos de cunho humanitário e abriu uma porta imensa à todas as mulheres.


E aqui no Brasil, quem começou escondido e abriu a porta foi...

📸 Gioconda Rizzo

Ela é considerada a nossa primeira fotógrafa. Com 15 aninhos já fazia seus retratos. Começou escondida do pai, mas realizou algo inovador para a época: os retratos mostrando a sensualidade das mulheres. Trouxe um toque delicado e feminino ao universo dos retratos. Infelizmente, o machismo e as condições de vida da época limitaram muito o seu trabalho, forçando com que ela deixasse os retratos para fotografar porcelanas.

Isso me mostra que a fotografia é sim uma paixão, e que quando este "bichinho" te morde, não tem cura. Percebo e sou grata também a muitas que, como ela, abriram caminhos para toda a liberdade que temos hoje. Isso me motiva para que cada vez mais possamos buscar juntas os nossos direitos e conquistar espaço!